quinta-feira, maio 19, 2022
spot_imgspot_img
HomeMundoNoticiasCompreenda as principais diferenças entre as técnicas usadas para implante capilar

Compreenda as principais diferenças entre as técnicas usadas para implante capilar

Você sabia que o implante capilar está entre os procedimentos estéticos mais realizados por homens no Brasil? O médico cirurgião plástico Julio Cesar Yoshimura comenta que o principal motivo atrelado à  realização do implante é, obviamente, a calvície. A alopecia androgenética trata-se da forma mais comum de perda de cabelo entre a população masculina, acometendo homens de faixa etária de até 60 anos, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Caso você não saiba, a calvície é uma condição que possui um padrão na queda de cabelo, sendo assim, a queda se inicia pelas conhecidas “entradas”, chamadas tecnicamente como parte frontoparietal, que segue para a região superior da cabeça (vértex ou coroa), formando um “M”. Por isso, se você possui interesse nesse assunto e quer entender melhor as diferentes técnicas utilizadas para o implante capilar, leia esse artigo até o final e desfrute dos conhecimentos do médico.

Como comenta o médico Julio Cesar Yoshimura, a popular calvície está vinculada a diversos fatores, sejam eles de genética, hormonais ou ambientais. Todavia, sabe-se que o principal hormônio que acarreta indivíduos suscetíveis, é a di-hidrotestosterona (DHT), que altera a composição dos fios até que encurtem, fiquem finos e menos pigmentados e, então, deixem de crescer. Confira abaixo as principais técnicas usadas para reverter esse quadro: 

  1. FUT (Follicular Unit Transplantation)

Nessa técnica, ocorre a extração de unidades foliculares da zona doadora, em que é feita incisão de vários centímetros. Sendo assim, esse método consiste em retirar a faixa de couro cabeludo de uma área saudável (sem que esteja acometida pela calvície), separar os fios, e assim, usá-los de forma implantada nas regiões com perda de cabelo, chamada de área recetora. Esse procedimento é realizado num período de cerca de 6 horas, deixando uma cicatriz linear na parte da cabeça em que foram extraídos os fios, mas que tende a sumir com o tempo.

  1. FUE (Follicular Unit Extraction)

Já no caso desse método, os folículos capilares, por sua vez, são extraídos diretamente da zona doadora, por meio de múltiplas incisões pequenas. Essa técnica, segundo o Dr. Julio Cesar Yoshimura, pode ser considerada mais avançada que a anterior, uma vez que o paciente sai do procedimento sem marcas na cabeça. Isso porque são utilizados instrumentos específicos para retirar os folículos, podendo-se utilizar uma lâmina ou uma agulha na área recetora do couro cabeludo, onde são realocados os folículos saudáveis. 

O médico cirurgião plástico, Julio Cesar Yoshimura, comenta, ainda, que tal processo pode ser feito de forma manual ou por rotação mecânica. Esse procedimento, por sua vez, tem um período mais longo de duração, mas os resultados ocorrem de forma mais rápida (cerca de 3 meses após sua realização). 

Após entender mais sobre as técnicas usadas para transplante capilar, recomendaria para algum conhecido? Saiba que como qualquer outra intervenção cirúrgica, esse procedimento requer cuidados específicos no seu pós-operatório, tais quais: não fazer uso de bebidas alcoólicas e evitar exposição solar durante 15 dias, para que assim os resultados sejam atingidos com sucesso. Por isso, o médico cirurgião plástico Julio Cesar Yoshimura, aconselha que você marque com um especialista, faça sua avaliação, seu hair design, extração e por fim o seu tão desejado implante, conforme suas necessidades. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Popular